Varizes: o que é e como tratar

varizes nas pernas
As varizes aparecem em diferentes idades

Você tem varizes? Se engana quem considea um problema que acontece apenas em pessoas mais velhas, sabia?

Contando com diferentes níveis, as varizes precisam ser tratadas de forma adequada. E o primeiro passo envolve compreender seu aparecimento e consequências na vida da pessoa.

Se você não entende muito do assunto, não se preocupe. Confira as informações a seguir!

Entenda o que são varizes

veias
As veias começam a criar protuberâncias na pele

Primeiro começa com um tom mais azulado nas pernas. Às vezes puxa um pouco para o esverdeado. Muita gente nem percebe seu surgimento. Assim que as varizes iniciam seu processo.

Desenvolvidas abaixo da pele, as varizes são veias que dilatam e acabem ficando mais salientes. No entanto, não tem relação direta apenas com estética. Se trata de uma alteração no sistema circulatório que compromete o fluxo de sangue. 

Pode acontecer em diferentes faixas etárias, mais comum após os 35. Geralmente existe uma predisposição genética que contribui para o seu aparecimento. Existem outros fatores de risco como:

  • sedentarismo: pessoas que não fazem qualquer tipo de atividade física têm mais chance de desenvolver o problema;
  • tabagismo: a composição presente no cigarro afeta então o sangue diretamente, podendo deixar mais viscoso;
  • obesidade: o excesso de peso tende a sobrecarregar o organismo e pode comprometer também a circulação;
  • alterações hormonais: ainda em etapa de estudos, os hormônios também teriam relação direta com seu aparecimento;
  • imobilidade: profissões que exigem ficar muito tempo em pé, por exemplo, são relevantes para a doença.

Convém dizer ainda que o uso excessivo de salto alto também representa um fator importante. As varizes atingem cerca de 45% das mulheres a partir dos 30 anos. Este número aparece muito menor nos homens, tornando o público feminino mais suscetível. 

Veja quais são as fases das varizes

tratamentos
É importante avaliar o grau das varizes

Embora as varizes precisem ser sempre tratadas, há diferentes fases em sua ocorrência. Essas fases são divididas em graus de comprometimento. 

A utilização de meias de compressão costuma ser muito comum, até em etapas iniciais. Além disso, cremes podem ajudar a amenizar o desconforto. 

Veja quais são os tratamentos mais indicados:

  • grau 1: nesse caso, são vasinhos e veias com calibre baixo, de até 3mm. Os sintomas são mais leves, incluindo cansaço e peso nas pernas;
  • grau 2: nesta etapa, as varizes são mais nítidas e podem criar algumas saliências. O calibre chega a até mais ou menos 4mm;
  • grau 3: a partir daqui então, as varizes costumam atrapalhar mais a rotina, podendo causar dores e limitações. Há inchaço;
  • grau 4: além de estarem mais nítidas, as varizes têm edema mais intenso e manchas. A pele fica menos elástica;
  • grau 5: neste momento, as varizes deixam uma cicatriz indicando que já houve uma ferida causada pelas varizes;
  • grau 6: é o grau mais grave, quando as varizes deixam feridas abertas que podem demorar a cicatrizar. 

Dependendo do grau, é indicado um tratamento diferente. Lembrando que quem deve fazer a avaliação indicativa é o médico angiologista. 

Confira quais são os tratamentos para varizes

pernas sem varizes
As pernas podem ficar saudáveis após o tratamento

Após ter o grau de varizes determinado, o próximo passo é saber qual o melhor tratamento para curar ou amenizar as varizes. E isso depende muito da ocorrência e das condições de cada indivíduo.

Veja quais são os tratamentos mais utilizados e em qual etapa!

Cirurgia convencional

Feita com pequenas incisões na pele, um procedimento invasivo utilizado há anos. São extraídos os vasos que estão comprometidos. A recuperação demora cerca de 15 dias e exige internamento. É indicado o uso de meias de compressão para ajudar na cicatrização e manutenção.

Ablação

Feita com laser ou radiofrequência, é uma técnica menos invasiva. Enquanto a cirurgia é indicada para diferentes calibres e graus, a ablação geralmente é feita apenas em veias maiores. É importante que seja aplicada com muito cuidado para não afetas outras veias não comprometidas, embora seja bem menos invasiva.

Escleroterapia

Incluída no SUS há menos de 5 anos, tem sido a opção mais simples atualmente. Consiste na aplicação de uma espuma com o princípio ativo polidocanol. Colocada diretamente na região afetada, esta espuma passa por uma transformação química que inflama e depois fecha as veias. 

A determinação de qual procedimento é o ideal para varizes depende muito do profissional. Além disso, vale mencionar que a reincidência no aparecimento de varizes não é incomum. Principalmente quando há fatores de risco combinados, a doença pode reaparecer após um período de tempo.

Mas e você, sofre com varizes? Já fez algum tratamento? Conta aqui nos comentários como existe esse problema para você! 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*