Diferença entre coloração permanente e tonalizante

coloração permanente e tonalizante
Você precisa saber se quer usar coloração permanente e tonalizante

Na hora de mudar o visual, não dá pra arriscar. Você precisa saber a diferença entre coloração permanente e tonalizante, viu?

Apesar de terem uma aplicação parecida, estes dois produtos não agem do mesmo jeito nos fios. Por isso, é indispensável que sua escolha seja consciente.

Se você não tiver certeza sobre como funciona cada um, não se preocupe. Entenda melhor a seguir!

Entenda a diferença entre coloração permanente e tonalizante

tonalizante
O tonalizante não vai cobrir os fios brancos da raiz

Quando você olha as prateleiras das lojas, lá estão elas. Tem coloração permanente e tonalizante. Às vezes até dividem a mesma seção, o que aumenta a dúvida. No entanto, a verdade é que escolher a opção errada pode causar um grande problema.

O que acontece é que a coloração permanente age de forma mais definitiva mesmo. Isso acontece porque a composição vai abrir o tom do cabelo. Na prática, isso quer dizer que descolorir até 2 tons dos fios. Dessa forma, possui uma cobertura maior. E como diz o nome, permanente.

É natural que aconteça um desbotamento ao longo do tempo. No entanto, o seu cabelo terá a estrutura modificada em definitivo.

Enquanto isso, o tonalizante funciona por fora dos fios. Para entender melhor, pense que a coloração permanente abre os fios para a tinta penetrar no cabelo. Já o tonalizante fica apenas na camada superficial. Isso faz com que tenha uma cobertura menor e, muitas vezes, temporária.

É por isso que a indicação é de que seja aplicada em fios já mais claros. Ou até mesmo em descoloridos. Sua ação é menos agressiva e precisa de mais retoques, por desbotar com mais facilidade. Além disso, não cobre os brancos. 

Descubra quando usar cada tipo de coloração

Se você está em dúvida sobre a coloração permanente e tonalizante, saiba que isso é natural. Especialmente para quem nunca mudou os fios, é comum não saber por qual optar. 

Por isso, leve sempre em consideração:

  • se você quer uma cobertura intensa ou apenas mudar o visual de leve;
  • que tipo de fios você tem agora, se são descoloridos, brancos ou naturais;
  • qual resultado espera ter, se uma mudança intensa ou muito grandiosa;
  • como está a saúde do cabelo, já que a coloração permanente é mais agressiva;
  • se o tom escolhido será capaz de cobrir sua cor original.

Além disso sempre avalie a sua intenção a longo prazo. Para quem não sabe se quer mudar muito, uma boa dica é começar pelo tonalizante e migrar para a coloração depois.

Para resumir, coloração permanente e tonalizante possuem ações diferentes no cabelo. E é essencial que você saiba qual é seu foco antes de decidir.

Mas e então, o que você está buscando? Uma mudança mais drástica ou tranquila? Conta pra gente nos comentários!

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*